Ouvir
Estratégia de Expansão

O Porto tem atualmente em curso uma ambiciosa estratégia de expansão de espaços verdes, que visa duplicar a brevíssimo prazo a área verde disponível para cada habitante, ambição que encontra expressão no processo de revisão PDM em fase de conclusão e na correspondente proposta de Estrutura Ecológica Municipal.


O Município espera passar num futuro próximo dos atuais 455 ha de espaço verde de acesso público para 612 ha.


Para cumprir esta expectativa, elencam-se de seguida algumas das intervenções mais relevantes, cujas designações não são a esta distância naturalmente vinculativas ou finais:


  • Construção do Terminal Intermodal de Campanhã, que prevê a criação de uma área significativa de espaço verde na zona oriental da cidade (cerca de 5 ha), a grande maioria sob a forma de cobertura verde, corporizando, assim, a estratégia municipal para o aumento deste tipo de "telhados" na cidade;
  • Não menos importante será a criação do Parque Central da Asprela, um pulmão de seis hectares que vai nascer no campus universitário, não só para fruição da comunidade envolvente e da população, como também contribuirá para reduzir significativamente a ocorrência de cheias e de inundações da Ribeira da Asprela. A primeira fase do projeto já está concluída (Quinta de Lamas) e a sua função na gestão das águas das chuvas (em dias de máxima precipitação) já foi demonstrada este inverno. Acrescerá ainda a este Parque o Corredor Verde da Asprela que totalizará cerca de 3 ha;
  • Prosseguirá a estratégia iniciada em 2019 que já deu frutos com a requalificação do Rio Tinto e que permitiu a duplicação do Parque Oriental, prevendo-se que a nova configuração prevista na Estrutura Ecológica venha a permitir ampliar este Parque para uma área próxima dos 17ha;
  • Criação do Parque da Prelada (cerca de 21 ha)
  • Ampliação do Parque das Fontainhas/Carquejeiras (cerca de 14 ha);
  •  Ampliação do Parque de Requesende (cerca de 12ha);
  • Criação do Parque das Antas, que integrará o Porto BioLab (primeiro bosque-laboratório para estudo sistemático dos serviços prestadores de ecossistemas) – cerca de 5 ha;
  • Criação do Parque de Noeda (cerca de 8 ha);
  •  Criação do Parque de Contumil (7 ha);
  • Criação do Parque da Ervilheira (6 ha);
  • Criação do Parque Desportivo de Ramalde (5 ha);
  • Criação do Parque de Cartes (5 ha);
  • Criação do Corredor Verde da Charca de Salgueiros (4 ha);
  • Criação do Jardim frontal à Escola Nicolau Nasoni (4 ha);
  • Alteração do Jardim da R. de D. Pedro de Meneses (4 ha);
  • Criação do Parque Urbano da Lapa (4 ha);
  • Criação do Parque Urbano de Aldoar (4 ha);
  • Criação do Jardim Nun’Alvares (2 ha);
  • Criação do Jardim da Vilarinha (2 ha);
  • Criação do Jardim Monte da Bela (2 ha);
  • Criação do Jardim de Sobreiras (1,8 ha)
  •  Ampliação do Corredor ribeirinho do Aleixo (1,8 ha);
  • Ampliação do Parque de S. Roque (1,2 ha);