Ouvir
Museu Nacional Soares dos Reis

O Palácio dos Carrancas começou a ser construído em 1795. O seu projeto é atribuído ao arquiteto Joaquim da Costa Lima Sampaio, que trabalhou na construção do Hospital de Santo António, da responsabilidade do inglês John Carr, e na Feitoria Inglesa, da autoria de JonhWhitehead. O seu projeto dividia a propriedade em três áreas principais: uma de residência, uma de jardim no interior do edifício e uma de cultivo nas traseiras.

Em 1861, foi adquirido pelo rei D. Pedro V para passar a residência oficial da família real nas suas visitas ao Norte do País e foi remodelado.


Foi doado, em 1915, à Misericórdia, através do testamento de D. Manuel II, que pretendia aí construir um hospital, o que nunca se chegou a concretizar. Mais tarde, o Estado comprou o palácio para aqui instalar o Museu Nacional de Soares dos Reis que tinha sido fundado em 1833 e funcionava no Convento de Santo António, atual Biblioteca Pública Municipal do Porto. O Palácio das Carrancas foi novamente alvo de remodelações para a sua nova função e em 1940 foi aqui inaugurado o Museu Nacional Soares dos Reis, o mais antigo museu público de arte em Portugal. Entre 1992 e 2001 o edifício sofreu uma série de profundas remodelações da autoria do arquiteto Fernando Távora. No exterior há um pátio com paredes cor-de-rosa e azulejos que dá lugar ao jardim resguardado pelas paredes do edifício. O espaço verde com relvados dá total destaque às camélias.


Entrada paga

Morada: R. de Dom Manuel II 44

Horário: Ter-Dom: 10.00-18.00 (últimas admissões às 17.30)

Domingo: Entrada gratuita até às 14.00

Encerrado: Seg, Dom de Páscoa, 1 de Maio e 25 de Dez

Transportes: STCP - 200, 201, 207, 208, 300, 301, 302, 303, 501, 507, 601, 602, 801, 12M, 13M